domingo, 18 de fevereiro de 2018

LOBÃO VERSUS POMBOS

NÃO FALTA MAIS NADA NO BRASIL: PIRATAS?!



G1/ AM - 
(Foto: Alexandre Hisayasu/Rede Amazônica)

Os corpos das três pessoas encontradas no Rio Negro, neste fim de semana, foram identificados. O Instituto Médico Legal (IML) confirmou que os corpos pertencem às vítimas de um ataque de piratas a uma embarcação, que ocorreu na noite de sexta-feira (16), na área da Comunidade Nossa Senhora de Fátima, no Tarumã, Zona Oeste de Manaus.
De acordo com o registro do Instituto Médico Legal (IML), as vítimas foram identificadas como Raimundo Marcelo Alves Moura, de 37 anos; Jardel da Silva Ribeiro, de 22 anos e Cristiano Cezar de Souza Conceição, de 38 anos.
Na noite de sexta-feira (16), quatro homens voltavam de lancha de Manaus para a comunidade Nossa Senhora de Fátima. Segundo a polícia, durante o trajeto, o grupo foi cercado por piratas de rio fortemente armados, que anunciaram o assalto.
Na ocasião, as vítimas foram obrigadas a pular do barco em que estavam, após serem rendidos por um grupo de piratas, que roubaram a embarcação. Uma pessoa conseguiu nadar até a margem do rio e pediu socorro.
O Corpo de Bombeiros foi acionado e iniciou buscas pelos desaparecidos. 
Os dois primeiros corpos foram encontrados ainda na tarde de sábado (17). Já na manhã de domingo (18), o terceiro homem foi encontrado
Todos foram encaminhados para o IML e liberados.

" MOLECADA" DE GUARULHOS FICOU SEM DOCINHO. DEU TRÁFICO INTERNACIONAL PRO MOTORISTA










A Polícia Rodoviária apreendeu um carro abarrotado com tijolos de maconha na tarde deste sábado (17), em Sorocaba (SP). O motorista, de 52 anos, foi preso por tráfico internacional de drogas.
A apreensão dos quase 500 tabletes da droga ocorreu no km 92 da pista sentido interior-capital da rodovia Castello Branco.
Segundo a polícia, Afonso Cesar Bononi dirigia o SUV que tinha placas clonadas. O motorista, o veículo e os 476 tabletes de maconha que saíram do Paraguai foram levados para a delegacia da Polícia Federal. 
A droga seria entregue em Guarulhos (SP).
Ainda conforme a polícia, a abordagem ocorreu porque o motorista demonstrou nervosismo ao ver a viatura da Polícia Rodoviária. Os policiais deram sinal de parada, mas o suspeito ameaçou fugir. A equipe policial conseguiu abordar o veículo.

(Foto: Mayara Côrrea/TV TEM)
(Foto: Polícia Rodoviária/Divulgação)

G1 Sorocaba e Jundiaí.

"CASEI COM A MORTE, MAS PEDI DIVÓRCIO" - JÁ OUVIU ESTA FRASE NA SUA VIDA?















Imagem relacionada
Imagem relacionada
Resultado de imagem para robson mendonça
Resultado de imagem para robson mendonça

Em tardes como as de hoje, quando chove gostosamente em minha cidade, costumo divagar pela internet em busca de fotografias e outras quinquilharias antigas, mais histórias, crônicas, sonhos de pessoas que conseguiram sair de si mesmas e galgaram outros patamares, etc, etc. 
Parei no Blog da Pastora Ana Virgínia, justamente na postagem que ela fez sobre um homem chamado ROBSON CÉSAR CORREIA DE MENDONÇA, o qual relatou o seguinte na Revista Época- CZECH, 2004, p.1.
Está aí uma linda história de vida e superação: 

"Eu era agropecuarista em Alegrete (RS) e, há dez anos, decidi vender tudo e vir para São Paulo. Logo que cheguei, fui assaltado. 
Sem dinheiro ou documentos, virei morador de rua. 
Minha mulher e filhos vieram pouco depois, mas morreram num acidente de carro. 
Por causa da emergência, pedi para dar um telefonema num prédio público e fui proibido de entrar. 
Fiquei revoltado, juntei um pessoal de albergues e formamos um grupo para lutar pelos nossos direitos. 
Surgiu o Movimento Estadual da População em Situação de Rua, que ajuda a encaminhar os sem-teto a cursos e empregos. 
Só em 2011 tiramos 242 pessoas da rua.
Descobri que não conseguiria nada sem estudo. 
Tentava pegar livros em bibliotecas, mas não podia, porque não tinha comprovante de residência. 
Decidi que um dia criaria uma biblioteca itinerante que não exigisse nenhum cadastro. 
Quando conheci o Lincoln Paiva, presidente do Instituto Mobilidade Verde, enviei o projeto e eles viabilizaram a “bicicloteca”. 
Levo até 200 quilos de livros pelo Centro todos os dias, quase 300 obras! 
Temos cerca de 18 mil livros para ser emprestados e 90% dos leitores são moradores de rua." 

Fui conhecer mais sobre o gaúcho Robson, mas há
 muita coisa sobre ele no Google.
Em 2006 ele peitou uma repórter da revista Veja; está lá gravado nos anais da Assembleia Popular da Alesp:  
- Robson César Correia de Mendonça, do Movimento pelos Direitos da População em Situação de Rua de São Paulo, citou reportagem publicada na Revista Veja de 11/1/2006, escrita pela repórter Camila Antunes, qualificando-a de "infeliz, hipócrita e de péssima índole". 
Segundo ele, a reportagem critica o trabalho do padre Julio Lancelotti junto aos moradores de rua e chama de loucos e marginais as pessoas em situação de rua. 
E concluiu: "minha cara repórter, sua reportagem foi de mau tom. Eu sou uma pessoa em situação de rua, mas não sou burro". 

Em 2012 ele fez parte da lista de indicados ao prêmio Cidadão Sustentável. 
Em 2013, ele foi entrevistado no "Provocações", da TV Cultura como convidado de Antonio Abujamra na edição de 22/1; era presidente do Movimento Estadual da População de Rua e dono de uma das biciclotecas mais cobiçadas da cidade. 
E etc. etc. 
A Bicicloteca fica na segunda na Praça da Sé; na terça na Praça do Patriarca; na quarta na Barão de Itapetininga com a Dom José Gaspar; na quinta na Praça da República e na sexta na Santa Cecília, em São Paulo.
Sempre das 9h às 17h.


A RESSACA DE JAIR BOLSONARO



"O deputado federal Jair Bolsonaro está criticando a intervenção, mas não fala em público os reais motivos.
Em vídeo gravado no Facebook alega que a intervenção foi planejada "nos porões do Palácio do Planalto" sem ouvir o comando das Forças Armadas e das polícias Civil e Militar do Rio. 
Esse é o argumento para o público. 
Em privado, Bolsonaro sabe que a intervenção esvazia o seu discurso de linha dura na segurança pública. 
Levou uma rasteira do governo que vai atrapalhar seus planos eleitorais".

GAROTINHO

INTERDITADA A CASA NOTURNA DO JARDIM LEOCÁDIA, EM SOROCABA. SEM ALVARÁ. MENORES BEBIAM...















(Foto: Arquivo pessoal)
Uma casa noturna foi fechada na madrugada deste sábado (17), no Jardim Leocádia, em Sorocaba (SP), por irregularidades. 
A fiscalização constatou que a casa não tinha alvará que permitiria o funcionamento de madrugada, além de vender bebidas alcoólicas para menores. O dono foi multado em R$ 2,9 mil.
No momento da fiscalização, 33 adolescentes estavam na casa noturna e foram apreendidos pelo Conselho Tutelar. Por causa da quantidade, um ônibus foi chamado para transportá-los até a delegacia.
A ação foi realizada pela Polícia Militar, Guarda Civil Municipal e a fiscalização da prefeitura.
O local deve permanecer fechado até que a documentação seja regularizada. Os jovens foram liberados na presença dos responsáveis.

Veja mais notícias da região no G1 Sorocaba e Jundiaí

CANTEMOS. É PURA POESIA.